|

|
 


|
 
|
 
Institucional
A ACE
Localização
Fale Conosco
 
Ensino Superior
Direito
Fisioterapia
Pedagogia
Psicologia
Terapia Ocupacional
 
Vestibular
Vestibular Verão
Vestibular Inverno
 
Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão
Cursos oferecidos
 
Serviços e Informações
Biblioteca
Comissão - CPA/FGG
Ouvidoria
Calendário Acadêmico
Políticas Inst. e Acadêm.
Esportes da ACE
Ex-Alunos
Jornal da ACE
Crédito Educativo
 
Comunidade
Atendimento Jurídico
Clínicas de Fisioterapia
Clínica de Psicologia
Clínica de T.Ocupacional
Projetos Sociais
Parcerias
 
Faculdade Guilherme Guimbala
Curso de Direito

 

Contextualização da Faculdade e do Curso de Direito


1.1 Histórico e Localização


Em 1848, com a queda do Rei Phellipe III, foram impostas severas dificuldades financeiras à família real, sendo que, naquele momento, aproveitando a intensa corrente migratória estabelecida entre a Europa e as Américas e a Austrália, o Príncipe de Joinville cedeu 8 léguas quadradas de sua área para firmar contrato de colonização coma Companhia Colonizadora de Hamburgo.
Em 9 de março de 1851, com a chegada da barca “Colon” trazendo os primeiros imigrantes alemães, suíços e noruegueses, efetivou-se a fundação da inicialmente denominada Colônia Dona Francisca, em homenagem à Princesa Francisca Carolina, e posteriormente Joinville, em homenagem ao Príncipe de Joinville.
Ao longo do tempo Joinville altera seu modelo econômico, passando da atividade agrícola para comercial e manufatureira, dando início à sua vocação industrial e toda uma trajetória de desenvolvimento, culminando por abrigar vasto parque industrial, com diversas empresas líderes em seus segmentos de atuação.
Atualmente, Joinville vem alterando mais uma vez sua matriz econômica, tradicionalmente apoiada na industrialização, por uma complementação através do apoio ao desenvolvimento de atividades de comércio e serviços.
Localizada na região Sul da microrregião Nordeste do Estado de Santa Catarina, é a maior cidade catarinense, caracterizando-se como terceiro maior pólo industrial do Sul do Brasil, em uma região que produz 13,6% (valor adicionado fiscal) do PIB global do Estado. Situa-se em ponto estratégico de acesso ao Mercosul.
Situada a 28º18’05’’ Latitude Sul, 48º50’38’’ Longitude WGR, com uma altitude de 4,5m, cujo ponto culminante é o Pico da Serra Queimada, com 1.325m.


1.2 Região de Abrangência

A microrregião abrange os municípios especificados a seguir:

Nº de Ordem
Municípios
Área
População
1
Araquari
402,6
23.547
2
Balneário Barra do Sul
110,6
6.039
3
Barra Velha
142,4
15.528
4
Campo Alegre
502,0
11.549
5
Corupá
407,9
11.835
6
Garuva
499,7
11.365
7
Guaramirim
243,2
23.787
8
Itaiópolis
1.242,6
19.078
9
Itapoá
256,1
8.830
10
Jaraguá do Sul
540,0
108.377
11
Joinville
1.135,05
436.585
12
Mafra
1.788,1
50.039
13
Massaranduba
394,5
12.545
14
Monte Castelo
566,2
8.349
15
Papanduva
777,3
16.818
16
Rio Negrinho
589,2
37.691
17
São Bento do Sul
487,7
65.388
18
São Francisco do Sul
541,8
32.261
19
São João do Itaperiú
151,4
3.161
20
Schroeder
149,4
10.813
Total
10.927,75
913.585
*Fonte: Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Joinville – IPPUJ.

1.3 Acessos a Joinville

Joinville é ligada a outros pontos do Estado de Santa Catarina e do Brasil através das seguintes rodovias:

BR – 101: tangencia a Oeste a área urbana da sede municipal, direcionando-se a Norte para Curitiba e São Paulo e ao Sul a Itajaí, Florianópolis e Porto Alegre, atualmente em fase final de duplicação;
SC – 301 (Norte): tendo como origem a Norte o trevo de acesso ao Distrito de Pirabeiraba, junto à BR – 101, faz a ligação entre Joinville e o Planalto Norte Catarinense através dos municípios de Campo Alegre, São Bento do Sul, Mafra e Rio Negrinho;
SC – 301 (Sul): tendo origem nos limites ao Sul da área urbana do município, estende-se até o entroncamento da BR – 280, ligando Joinville aos municípios de Araquari, Barra do Sul e São Francisco do Sul.
Possui também a possibilidade do acesso aéreo, por meio do Aeroporto Lauro Carneiro de Loyola. Um aeroporto recentemente construído com instalações modernas e com um número de vôos satisfatório para as principais cidades brasileiras.
+ AEROPORTO DE JOINVILLE – Lauro Carneiro de Loyola (JOINVILLE/SC)
Denominação tradicional: AEROPORTO DE JOINVILLE
Endereço: Av. Santos Dumont, s/n.º - Cubatão- Joinville/SC CEP: 89.224-470
Telefone: (47) 3467-1000 - Fax: (47) 3467-1259


1.4 Distâncias de Joinville:

Principais cidades
Rodoviária km
Aérea (horas)
Araquari
20
-
Blumenau
105
-
Balneário Camboriú
105
-
Campo Alegre
45
-
Chapecó
600
35 min
Criciúma
382
-
Florianópolis
180
25 min
Garuva
40
-
Guaramirim
48
-
Itajaí
92
15 min
Jaraguá do Sul
56
-
Lages
337
-
São Bento do Sul
88
-
São Francisco do Sul
45
-
São José
175
-
Schroeder
32
-
Tubarão
308
-
Brasília – DF
1.498
2h 25min
Curitiba
130
25min
Porto Alegre
581
50min
Rio de Janeiro
982
1h 40min
São Paulo
538
50min
*Fonte: Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Joinville – IPPUJ.

1.5 Mercado de Trabalho

A formação do bacharel em Direito admite uma variedade muito grande de possibilidades de inserções no mercado de trabalho.
Quando da implantação dos cursos jurídicos no Brasil a principal formação dada nas instituições era no sentido de prover o País de advogados e de uma elite dirigente, hoje, entretanto, pode-se observar quão inúmeras são estas possibilidades em razão das profundas transformações sócio-econômicas realizadas.
Seja nas grandes áreas urbanas, seja nas regiões interioranas a necessidade de profissionais habilitados e com sólidos conhecimentos jurídicos é notória. Um mundo que passa por tão profundas transformações e conflitos reclama por este tipo de profissional que munido das habilidades e competências desenvolvidas ao longo do curso, torna-se vital para o contínuo processo de desenvolvimento.
Para ingressar em algumas áreas específicas o novo profissional precisa ultrapassar a fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil ou ainda, o concurso público de provas e títulos, ambos, cada vez mais difíceis de serem vencidos para que possa ingressar na advocacia ou vir a exercer funções de cargos públicos, respectivamente.
Em tempo, cabe salientar a presença cada vez maior de alunos que procuram o curso para um melhor desempenho de atribuições em empresas privadas, para o conhecimento próprio, enquanto profissionais autônomos ou liberais, ou também como empresários dos mais variados setores.




   Associação Catarinense de Ensino / Faculdade Guilherme Guimbala - ACE / FGG - Todos os direitos reservados