|

|
 


|
 
|
 
Institucional
A ACE
Localização
Fale Conosco
 
Ensino Superior
Direito
Fisioterapia
Pedagogia
Psicologia
Terapia Ocupacional
 
Vestibular
Vestibular Verão
Vestibular Inverno
 
Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão
Cursos oferecidos
 
Serviços e Informações
Biblioteca
Comissão - CPA/FGG
Ouvidoria
Calendário Acadêmico
Políticas Inst. e Acadêm.
Esportes da ACE
Ex-Alunos
Jornal da ACE
Crédito Educativo
 
Comunidade
Atendimento Jurídico
Clínicas de Fisioterapia
Clínica de Psicologia
Clínica de T.Ocupacional
Projetos Sociais
Parcerias
 

Faculdade Guilherme Guimbala
Curso de Direito


A professora Daniela Rosendo, do curso de Direito, participou da Cúpula dos Povos e da Rio+20, de 16 a 23 de junho de 2012, representando o Comitê Latino Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos das Mulher (CLADEM), rede feminista presente em 14 países, da qual é co-coordenadora no Brasil.


Na Cúpula dos Povos, evento paralelo à Rio+20 e organizado pela sociedade civil, o CLADEM participou, com outras 30 redes e ONG’s de todo o mundo, da organização do Território Global das Mulheres, espaço dedicado a debater as visões e perspectivas das mulheres para superar as desigualdades e exploração da natureza e dos seres humanos. Assim, temas como direitos, justiça social e ambiental, defesa dos bens comuns contra a mercantilização e soberania alimentar, por exemplo, foram discutidos em 4 dias de Plenárias de Convergência, cujos resultados foram levados ao último dia da Cúpula, para auxiliar na reflexão e elaboração do documento final, aprovado na Assembleia dos Povos. No dia 18, segunda-feira, 5 mil mulheres marcharam nas ruas do Rio de Janeiro para afirmar seus direitos e autonomia, a soberania dos povos e os direitos da natureza, tecendo uma forte crítica às propostas da Conferência Rio+20.

Na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, Daniela participou de evento organizado pela ONU Mulheres, com presença das Ministras do Meio Ambiente, Isabela Teixeira, e da Secretaria de Política para Mulheres, Eleonora Menicucci, da Diretora-Executiva da ONU Mulheres, Michelle Bachelet, além de assistir à plenária do segmento da alta cúpula, na qual estavam presentes os chefes de estado e, ao final, foi aprovado o documento final da Conferência, chamado O futuro que queremos, no qual se estabelecem as diretrizes para os estados seguirem o desenvolvimento de forma sustentável. As redes e organizações participaram ativamente da Conferência junto às comitivas dos estados, no intuito de incluir suas agendas nas negociações do documento. Na Rio+20, a sociedade civil organizada se mobilizou e criticou o documento aprovado, que propõe falsas soluções para a crise ambiental e retrocede em questões já estabelecidas em outros documentos internacionais, especialmente em relação aos direitos das mulheres.


Fotos


   Associação Catarinense de Ensino / Faculdade Guilherme Guimbala - ACE / FGG - Todos os direitos reservados